Fale com nosso vendedor pelo whatsapp
11 94787-8185
(13) 3226-1555
Acompanhe-nos nas redes sociais:
(13) 3226.1555
Como chegar

Notícias



por página
Exibir:


09/01/2020
CITROËN CONQUISTA PRÊMIO CAR GROUP DE REPARABILIDADE
C4 Lounge e Aircross conquistaram, pelo segundo ano consecutivo, o Prêmio Car Group, estudo desenvolvido pelo CESVI que avalia índices de reparabilidade em automóveis no Brasil pelo segundo ano consecutivo, os veículos da Citroën, C4 Lounge e Aircross conquistaram o prêmio Car Group, organizado pelo Cesvi Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária da MAPFRE). O órgão classifica os automóveis por meio de um estudo que compara veículos da mesma categoria quanto à facilidade e custo de reparo. O objetivo do Car Group é organizar e facilitar para as seguradoras as informações sobre a reparabilidade em automóveis recém-lançados no país. Assim como em 2018, o Citroën C4 Lounge foi eleito o carro com o melhor índice de reparabilidade na categoria Sedan Médio, dessa vez com 42 pontos. O Aircross, por sua vez, recebeu 41 pontos e venceu como melhor Minivan Compacta. Para o Diretor de Pós-Vendas e Serviços da Citroën, Dercyde Gomes, ter conquistado pelo segundo ano consecutivo a premiação com os dois modelos representa o comprometimento e o cuidado da empresa com o consumidor. “A Citroën mostra mais uma vez a competitividade e o baixo custo de reparação de seus veículos. Esses prêmios são resultados dos nossos esforços em melhorar cada vez mais a qualidade dos nossos serviços para proporcionar a melhor experiência aos nossos clientes durante todas as etapas”, afirma Dercyde. Fonte: Citroen
Ler mais
05/12/2019
COMECE 2020 COM UM C4 CACTUS ZERO KM NA GARAGEM
A Citroën fecha o ano de seu centenário com a Campanha Virada de Branco Citroën. Com a ação, os clientes concorrem a um C4 Cactus Branco Banquise com câmbio mecânico zero km, que será sorteado no dia 31/12 pela Loteria Federal. Poderão participar da promoção consumidores que realizarem test drive de um dos modelos da Marca (C3, Aircross, C4 Lounge e C4 Cactus) e/ou adquirirem produtos, peças e serviços no valor igual ou superior a R$150 em uma das lojas da rede, ou ainda para quem comprar um veículo de passeio Citroën zero km, no período de 02 a 30 de dezembro de 2019. Para concorrer é necessário que os consumidores que atenderem às condições citadas acima cadastrem o código promocional gerado durante a realização do test drive, ou notas fiscais – no caso da aquisição de peças, serviços ou compra de um veículo novo -- no hotsite da campanha (www.viradadebrancocitroen.com.br) até o dia 30/12/2019. Após preencher corretamente os dados solicitados, o cliente receberá em seu e-mail o número da sorte. Dependendo de qual pré-requisito se enquadre, o participante poderá receber até vinte números para concorrer ao sorteio. “Se vestir de branco na passagem do ano é uma tradição em nosso país. Culturalmente acredita-se que a prática traga boa sorte para iniciar o próximo período com paz, amor e alegria. Acreditamos que não há nada melhor do que começar 2020 ganhando um dos carros mais cobiçados do mercado nacional, o SUV Citroën C4 Cactus. Com a campanha Virada de Branco Citroën, estamos trazendo essa possibilidade para os consumidores da Marca e para os que ainda não são clientes também”, explica o diretor de Marketing da Citroën no Brasil, Sergio Davico.   PEÇAS E SERVIÇOS Poderão participar da promoção os clientes que realizarem serviços ou comprarem peças e acessórios da Marca em uma das concessionárias da Rede Citroën com valor acima de R$ 150,00. A nota fiscal gerada deverá ser usada para cadastro no hotsite da promoção e, posteriormente a esse cadastro o cliente receberá cinco números da sorte para cada nota fiscal gerada. COMPRA ZERO KM Já os consumidores que adquirirem um veículo de passeio zero km da gama Citroën e cadastrarem a Nota Fiscal da compra no site, irão receber 10 números da sorte para concorrer à promoção. CLIENTE CITROËN TEM CHANCE EM DOBRO Aos proprietários de um Citroën que adquirirem um outro veículo de passeio zero km entre 02 e 30/12/2019 ganham o dobro de números da sorte. Ou seja, ao cadastrar a Nota Fiscal do seu novo veículo dentro do período válido da campanha, o consumidor receberá 20 sequências para concorrer ao SUV Citroën C4 Cactus Branco. COM O TEST DRIVE, TODOS PODEM PARTICIPAR Quem ainda não é cliente Citroën e gostaria de começar o ano com um C4 Cactus zero km também pode participar da campanha. Basta o interessado agendar um test drive em uma das concessionárias da Marca. Após fazer o teste, será realizado um pré-cadastro, que gerará um código promocional. Com o código em mãos, o consumidor deve finalizar o preenchimento de seus dados no hotsite e, então, receberá um número da sorte. Será permitido apenas um test drive por modelo da Citroën para obtenção de senhas para a ação.   Confira o regulamento completo em www.viradadebrancocitroen.com.br. Fonte: Citroën
Ler mais
07/11/2019
No Brasil em 2020, Citroën C5 Aircross ganha versão híbrida
SUV médio pode rodar por 50 km sem gastar combustível e rende até 58,8 km/litro. Assim como a Peugeot, a Citroën irá eletrificar toda sua linha a partir do ano que vem. A fabricante francesa planeja lançar versões híbridas ou elétricas de todos os seus carros até 2025 e o primeiro deles já foi revelado: o Citroën C5 Aircross Hybrid. Primeiro híbrido plug-in da empresa, o SUV médio chegará às lojas na Europa em 2020, por 39.950 euros (aproximadamente R$ 181 mil). O Citroën C5 Aircross Hybrid conta com motor 1.6 turbo de 180 cv e outro elétrico de 110 cv. A unidade elétrica fica posicionada entre o motor a combustão e o câmbio automático e-EAT8, enquanto o conjunto de baterias de 13,2 kWh foi colocado embaixo dos assentos traseiros. No total, este conjunto entrega 225 cv e 32,6 kgfm de torque, transmitidos somente para as rodas dianteiras. As emissões ficam por volta de 39 g/km de CO2, enquanto o consumo médio chega a 58,8 km/litro. No modo totalmente elétrico, ele é capaz de rodar por 50 km. O SUV da Citroën pode ser recarregado em uma tomada normal, precisando de 7 horas para uma carga completa. Com o Wallbox de 32A, o tempo cai para menos de 2 horas. A fabricante francesa dá garantia de 8 anos para as baterias, ou 160 mil km. Para distinguir esta versão das demais, a Citroën oferece pacotes visuais, que colocam alguns detalhes em azul, branco ou prata. Do lado de dentro, o híbrido recebe um retrovisor específico com indicador azul, que acende quando o carro está no modo elétrico. Ainda conta com painel de instrumentos digital de 12,3" e central multimídia de 8". Enquanto isso, aguardamos pelo lançamento do Citroën C5 Aircross no Brasil. O carro havia sido confirmado pela empresa para o final deste ano, só que acabou adiado para 2020. Vai iniciar a onda de novidades da marca, introduzindo um novo veículo por ano até 2023. O esperado é que tenha preços na mesma faixa do Peugeot 3008, seu companheiro de plataforma, usando o mesmo motor 1.6 turbo de 165 cv e o câmbio automático de 6 marchas. Fonte: Motor 1
Ler mais
03/10/2019
CITROËN LANÇA VERSÃO MINIBUS DO JUMPER
Design atraente, potência e uma lista de equipamentos de dar inveja. A Citroën acaba de apresentar ao mercado brasileiro a versão Minibus do utilitário leve Jumper. Com modernidade e economia, o modelo é a cereja do bolo dos produtos oferecidos pela Citroën na categoria VUL, uma vez que, agora, a Marca atua em todos os segmentos: pequeno (Berlingo Furgão), médio (Jumpy – Furgão e Passageiro) e grande (Jumper - Furgão e Passageiro).   “Há dois anos, lançamos uma ofensiva de mercado ao entramos no segmento de veículos utilitários leves. Tivemos muito sucesso ao oferecer produtos com tecnologia e design associadas a um motor potente e econômico. Hoje, queremos coroar esse ciclo de êxito com nossa entrada no segmento de passageiros com um veículo completo e com o melhor custo-benefício como o Jumper Minibus”, afirma Ana Theresa Borsari, Country Manager da Citroën no Brasil.   Buscando ser referência na categoria de passageiros, o Jumper Minibus chega ao mercado com 16 lugares e uma repleta lista de equipamentos de série. Além disso, oferece espaço de até 1.000 litros de capacidade para malas e bagagens. O mais novo utilitário chega ao mercado pelo preço público sugerido de R$ 179.490,00, mas com uma oferta de faturamento direto pela montadora por R$ 159.746,10.     O mais completo da categoria Pensando em oferecer uma experiência única ao condutor, o Novo Jumper Minibus se destaca pela ampla lista de equipamentos de série, sendo o mais completo da categoria e se transformando na opção com melhor custo-benefício ao trazer consigo: Ar-condicionado dianteiro e traseiro de série – com controle de velocidade independente Bancos reclináveis em até 30° Bagageiro com até 1.000 litros ESP – controle de estabilidade; Auxilio de partida em rampa; Duplo Airbag Frontal – com 3 pontos de proteção Vidros, travas e retrovisores elétricos Estribo lateral de série; Tomada USB para carregamento de smartphone Porta luvas com refrigeração Tacógrafo digital   Potente, tecnológico e econômico   A Citroën entende que, para superar o exaustivo cotidiano do empreendedor brasileiro, é preciso oferecer um produto completo. Por isso, abusando de sua tecnologia, uniu em sua motorização potência e tecnologia. Com seu motor 2.0 Turbo Diesel BlueHDi, que traz 130 cv de potência e 340 NM / 34,7 kgfm de torque, o modelo apresenta também a tecnologia AdBlue® (Uréia) e tem etiqueta B no Inmetro, sendo um dos mais econômicos e eficientes da categoria.   Design moderno e funcional Totalmente em linha com os modelos vendidos nos principais mercados do mundo, incluindo Europa, o Jumper Minibus apresenta um design moderno, que agrega valor ao produto. Com uma frente que expressa dinamismo e robustez, graças a seus faróis, seu capô com linhas salientes e um amplo para-choque, o modelo é desenhado em torno da nova identidade da Marca, mas que não deixa de lado a ergonomia e a facilidade de uso. Conforto é um DNA da marca Citroën, e todo o interior do veículo foi pensado em oferecer o máximo de conforto para o motorista e todos seus passageiros. O minibus atende às demandas do dia a dia com versatilidade e praticidade.   Compromisso Citroën Pro O Compromisso Citroën Pro garante aos proprietários do Novo Citroën Jumper Minibus prioridade nos serviços das concessionárias Citroën. De maneira mais específica, isso significa: Revisão no mesmo dia: com agendamento prioritário e entrega do veículo no mesmo dia, ou revisão seguinte gratuita; Revisão Preço Fixo: respeito ao preço divulgado (ver tabela abaixo), ou o cliente não paga; Veículo reserva: para deslocamento pessoal, caso o Jumper do cliente precise ficar mais do que quatro dias em reparo; Facilidade de pagamento: em até quatro vezes no cartão, para todos os serviços e peças; 8 anos de assistência 24 horas: com serviço de reboque gratuito. Para quem deseja um atendimento especializado, há ainda os pontos Citroën PRO. Eles funcionam dentro das concessionárias e são centros de venda totalmente dedicados aos veículos comercias da marca com equipes 100% dedicadas e disponibilidade de teste-drives. A área de pós-venda também é exclusiva, com elevadores capacitados a levantar o veículo mesmo quando carregado. O Citroën Jumper possui um ano de garantia ou 100.000 km, além de oferecer o custo de manutenção mais baixo de seu segmento.   Conforto de referência Oferecendo muito conforto a bordo e um posto de direção ideal graças à sua ergonomia apurada, como a alavanca de troca de marchas situada no painel de instrumentos, um banco do motorista com descansa-braços e uma mesinha para escrever com altura ajustável;   Desempenho superior Graças ao novo motor 2.0 Turbo Diesel BlueHDi que alia alto desempenho, baixo consumo de combustível e emissões. Ele gera uma potência máxima de 130 cv a 3.500 rpm e um torque máximo de 34,7 kgfm a 1.750 rpm, transformando o Citroën Jumper em um modelo ágil, seguro e muito agradável de dirigir, tanto na cidade quanto na estrada;   Tecnologia de ponta Para uma maior segurança, tais como o ESP - Eletronic Stability Program, que atua sobre a estabilidade do veículo e que inclui as funções do ASR (antipatinagem) e o Assistente de partida em rampa;   Uma base mecânica moderna e robusta: uma caixa de câmbio manual de seis marchas, um conjunto de suspensões reforçado e adaptado à realidade brasileira, uma direção precisa e progressiva e um sistema de freio superdimensionado;   Uma qualidade à toda prova e um custo reduzido em relação a geração anterior, com mais de quatro milhões de quilômetros percorridos em testes em todo o mundo para oferecer máxima confiabilidade, e um TCO de referência em seu segmento; - Muitas possibilidades de transformações da carroceria para atender às necessidades de todos os tipos de negócio, como os segmentos de turismo, hotelaria, aeroportos, linhas municipais,escolar etc. - Uma ampla oferta de serviços oferecidos pelo Compromisso Citroën Pro, que garante aos proprietários do Jumper prioridade nos serviços nas concessionárias Citroën, como a Revisão no mesmo dia, a Revisão Preço Fixo, o Veículo reserva, a Facilidade de pagamento de serviços, Oito anos de assistência 24 horas, entre outros. Fonte: Citroen
Ler mais
03/09/2019
Cactus completa um ano como Citroën mais vendido no Brasil
No fim de agosto o Citroën C4 Cactus completará um ano de seu lançamento oficial. Os primeiros licenciamentos, porém, foram registrados em outubro de 2018, quando efetivamente o veículo chegou às concessionárias. Mas mesmo com tão pouco tempo no mercado o modelo fabricado em Porto Real (RJ) se tornou, de longe, o principal produto da marca francesa no Brasil. Nesses dez meses, o utilitário esportivo acumula quase 12,6 mil unidades negociadas. De janeiro as julho deste ano foram pouco mais de 9,2 mil, equivalentes a nada menos do que 59% de todos automóveis e comerciais leves que a Citroën vendeu aqui. A participação do modelo só no universo de automóveis da marca é ainda maior: 64%. Ou seja, de cada dez carros da Citroën emplacados, 6 são do SUV. O segundo carro mais vendido da marca é o C3, o mais veterano da linha. Foram emplacadas 2,1 mil unidades do compacto nos primeiros sete meses do ano. O SUV, portanto, vendeu quatro vezes mais, uma diferença  que naturalmente não será recuperada até dezembro. Assim, já em seu primeiro ano, o Cactus será o Citroën mais vendido do País, desbancando o Aircross, que em 2018 somou 5,5 mil dos 20,3 mil veículos da marca negociados. Esse desempenho do utilitário esportivo, contudo, está um pouco aquém do imaginado por Ana Theres Borsari, presidente da empresa no Brasil. Durante a apresentação do Cactus, ela projetou de 20 mil a 25 mil unidades negociadas em 2019, objetivo que, para ser alcançado, demandará aumentar a média mensal de vendas de agosto a dezembro para 2 mil unidades. Desafio maior então será concretizar a projeção para toda a marca revelada no mesmo dia. Com o novo modelo, afirmou a executiva, a Citroën poderia até duplicar os emplacamentos do ano passado, beirando 50 mil unidades em 2019. O resultado acumulado até julho, apesar do crescimento bem acima da média do mercado, está bem distante disso. Os quase 15,8 mil emplacamentos superaram em 41% o total negociado nos primeiros sete meses de 2018. Ainda assim, a marca teria que somar mais de  34 mil veículos nos últimos 5 meses de 2019 para cumprir com a expectativa inicial da empresa. Ou, perto de 7 mil por mês. Fonte: Auto Indústria
Ler mais
02/08/2019
Citroën C4 Cactus para PCD ganha equipamentos
O Citroën C4 Cactus passou por sua terceira mudança em menos de um ano para a configuração Feel Business, disponível para o público PcD (Pessoas com Deficiência). Na linha 2020, o modelo ganha mais equipamentos, mas mantém o preço final de R$ 55.228, já com as isenções de IPI e ICMS. Entre os equipamentos de série, o C4 Cactus para PCD adiciona rodas de liga leve aro 17, faróis de neblina, piloto automático e volante com comandos multimídia. Anteriormente, a lista já contava com controle de estabilidade, assistente de partida em rampas, monitoramento de pressão dos pneus, LEDs de rodagem diurna e central multimídia compatível com Android Auto e Apple CarPlay. Nesta versão, o modelo é sempre equipado com motor 1.6 de até 118 cavalos de potência e câmbio automático de 6 marchas. Fonte: Auto Esporte  
Ler mais
03/07/2019
Citroën lança série limitada ?100 Anos? de C4 Cactus, C4 Lounge, C3 e Aircross
A Citroën comemorou o centenário de sua fundação em 4 de junho passado e lançou a série limitada “100 Anos” dos modelos da marca fabricados no Brasil (C3, C4 Cactus e Aircross) e na Argentina (C4 Lounge). Serão vendidas 550 unidades de versões topo de linha dos quatro, com pacote completo de equipamentos e o selo “Origins Since 1919” (em alusão ao ano de fundação da Citroën) fixado na lateral externa, nos bancos e tapetes.  A Citroën calibrou o número de veículos da série limitada conforme a demanda dos modelos. O mais vendido deles, o SUV compacto C4 Cactus 100 Anos por R$ 104.490 terá 300 unidades à venda. Serão mais 100 do hatch C3 100 Anos por R$ 71.990 e outros 100 do monovolume Aircross 100 Anos por R$ 75.490. O sedã argentino C4 Lounge 100 Anos é o mais caro da edição comemorativa, custa R$ 107.490 e serão distribuídos apenas 50 carros nas concessionárias brasileiras da marca.    Além do selo “Origins Since 1919”, os modelos têm apliques na pintura e são equipados com rodas de liga leve com cores e design exclusivo. Todos têm pintura externa branca, mas C3 (baseado na versão aventureira Urban Trail) e C4 Cactus podem ter teto preto. Os quatro são equipados com transmissão automática de seis velocidades. C3 e Aircross vêm com o motor 1.6 VTi 120 Flex Start de 118 cavalos de potência, enquanto C4 Lounge e C4 Cactus trazem embaixo do capô o elástico propulsor turbinado 1.6 THP Flex com 173 cv.  A série 100 Anos do Cactus inclui o pacote completo de equipamentos de segurança e auxílio à direção da categoria lançada há menos de um ano na versão topo de linha do SUV, que inclui o Active Safety Brake (frenagem automática de emergência), o Alerta de Saída de Faixa, o Alerta de Atenção ao Condutor, o Coffee Break Alert e o Controle de Aderência (Grip Control). Fonte: Automotive Business
Ler mais
04/06/2019
Citroën completa 100 anos com restauração de um Traction Avant no Brasil
Há exatos cem anos, a marca francesa entregava a primeira unidade do Model A (1919 – 1921), que marca o começo da empresa e inaugura a produção em série na Europa. Depois dele, vieram o Model B, o Model C/C2/C3, o Model C4/C6 e as gamas 8/10/15 antes do Traction Avant aparecer. Revelado em abril e lançado em maio de 1934, não foi o primeiro carro do mundo com tração dianteira (daí o nome), mas foi o pioneiro em unir essa solução então revolucionária e rara a uma carroceria monobloco. E levar tal combinação à produção em escala. Nos próximos três meses, esse Traction Avant vai ser desmontado, sua carroceria será lixada, repintada e alinhada e toda a tapeçaria será refeita, assim como a parte elétrica, pois sua fiação perdeu-se há tempos. Isso enquanto motor, câmbio e suspensões forem revisados. Jonathas Russomano, que comanda a Vintage Garage Service, responsável pela reforma, acredita que não precisará importar peças da França – onde, por motivos óbvios, há um vasto acervo para reposição. "Mas, se for preciso, serão peças da transmissão ou do freio, sistemas um pouco mais complexos", prevê. Sonho e pesadelo Projetado por André Lefèbvre, desenhado por Flaminio Bertoni e concebido em 18 meses, o Traction Avant foi uma obsessão de André Citroën em provar ao mundo que sua empresa era a mais vanguardista. Entretanto, projetar e construir um veículo tão revolucionário consumiu os recursos financeiros da Citroën até sua falência. Salva pela Michelin, sua principal credora, a fabricante seguiu em frente sem o comando de Citroën, que faleceu (pobre e doente) no dia 3 de julho de 1935, aos 57 anos. Portanto, o fundador da empresa não viu a evolução do modelo que definiu a essência da Citroën. O Traction Avant estreou com a versão 7, equipada com um motor de 1.303 cm3 e 32 cv, desdobrada nas variantes 7B (1.529 cm3, 35 cv) e 7C (1.911 cm, 46 cv). Depois do 7 veio o 11CV – o número se referia ao sistema europeu de taxação por cavalo-vapor, baseada não na potência, mas no tamanho dos cilindros do motor. O câmbio era de manual, de três marchas, cuja alavanca saía do painel. Em 1938 foi a vez da versão 15, com motor seis-cilindros, que logo ganhou o apelido de "queen of the road" (rainha da estrada), resultado da soberania e da maciez do rodar, garantidas pela suspensão hidropneumática que misturava óleo e gás. A Segunda Guerra atravessou o caminho do Traction Avant, que teve o ritmo de produção reduzido em 1940 até para de vez, no final de 1941. As coisas voltaram ao normal lentamente em 1945 com o 11 e com o 15 em 1946. Em julho de 1957, após 23 anos, quatro meses e quase 760 mil exemplares fabricados, o Traction Avant se aposentava. E para um carro seminal na história do automóvel, ter um Traction Avant hoje até que é acessível. Dá para encontrar um em bom estado por algo em torno de R$ 70 mil. Há carros nacionais sem o mesmo significado histórico vendidos atualmente pelo triplo desse valor (sim, é de Opala e Maverick que estou falando). Porém, gasta-se o mesmo com a restauração se o objetivo é retomar o estado de zero-quilômetro. O que talvez seja um bom investimento, considerado o grau de raridade de um Traction Avant por aqui. "Deve haver uns 40 como esse no Brasil. Da versão Normale, uns cinco ou seis. Já do modelo Familiare, mais raro, só sei de um", calcula Russomano. Fonte: Mora nos clássicos
Ler mais
20/05/2019
Citroën faz réplica de primeiro carro que cruzou o Saara
Para celebrar o centenário da marca, a Citroën produziu uma réplica do Scarabee d’Or, ou Escavelho de Ouro. Ele foi o primeiro carro a atravessar o deserto do Saara. O modelo que fez a façanha em 1922, ganhou uma réplica idêntica pelas mãos de 160 estudantes de engenharia e 40 professores. O projeto que teve início em 2016, trouxe detalhes de volta à vida, como as rodas no eixo dianteiro e o uso de lagartas no traseiro. Com lugar para duas pessoas, tem na traseira também espaço para o equipamento de viagem dentro, ou preso a carroceria. O Escaravelho de Ouro original, tinha 3,65 metros, 1,4 m de largura e 1,68 m de altura. Pesando 800 kg, era movido por um motor quatro cilindros em linha de 1.452 cm³ que rende “incríveis” 20 cv a 2.100 rpm. A transmissão era de três marchas montada no eixo traseiro. Como método de comparação, o motor 1.2 de três cilindros do C3 rende até 90 cv. Exposição da réplica “No ano do centenário da Citroën, reconstruir o Scarabee d’Or tem outro significado”, disse a CEO da marca, Linda Jackson. “Esse seria um projeto que Andre Citroën [fundador da companhia] teria apreciado. Estamos orgulhosos de ter dado apoio e entrado nessa aventura, um projeto educacional que entrega de modo real na réplica, os detalhes do original”, completou. Quem quiser ver de perto a réplica poderá participar de uma das celebrações do centenário da companhia na França. No meio de junho estará em Paris durante um evento para os 100 anos da marca. Em 18 de julho, ele desfila na Champs-Elysées e nos dias 19 a 21 de julho, fará demonstrações em movimento em um evento na região de La Ferté-Vidame, no norte da França. Fonte: Jornal do Carro
Ler mais
11/04/2019
O Citroën pouco conhecido com 300 cavalos
O Citroën SM Michelin Proto foi desenvolvido em 1973, em conjunto com a Michelin, na altura dona da Citroen, com o único propósito de testar qual a potência máxima que se conseguia extrair de um automóvel de tracção frontal, o que se revelou ser bastante, para a época. O motor V6 de 3.0L de origem Maserati passou a debitar cerca de 300 cv. A admissão, árvores de cames e escape foram alterados e recebeu três carburadores duplos. A velocidade máxima ascendeu aos 285 km/h. Além do motor, a suspensão também foi alterada. Continuava a ser hidropneumática, mas foi adicionado um bloqueio automático e uma espécie de torneira, para alterar a altura do automóvel, através do interior. A carroçaria foi construída com base nos SM Proto que competiam nos ralis da época no Grupo 4, com alargamentos e a traseira cortada. Este modelo tinha já equipado faróis adaptativos, uma inovação na época. Segundo consta, este automóvel percorreu imensos quilómetros de testes e muitos deles a velocidades proibitivas, já que também foi utilizado pela Michelin para testar novos produtos. O interior, para além de alguns mostradores vindos da versão de rali, mantém todo o luxo e requinte do SM, com por exemplo os bancos em veludo, mas equipados com cintos de competição. Infelizmente, existem poucas informações relativas a este modelo, mas felizmente o único exemplar produzido foi preservado e encontra-se hoje em pleno funcionamento, nada comum para automóveis protótipos da época, que após serem usados eram desmantelados, encontrando-se hoje no Citroën Conservatoire. Existe ainda uma réplica, feita por Frédéric Daunat, muito idêntica ao SM Michelin Proto original. Fonte: Motor 24
Ler mais

Anterior
Próximo
1 / 4
Citroën
Rua da Constituição, 518
Vila Matias - Santos - SP